Consultas

Central Consultas

Nossa equipe é o nosso grande diferencial! O bom atendimento em todos os níveis, desde o corpo clínico, administração até a recepção, é fundamental para o sucesso na recuperação e tratamento de um paciente.


Atendemos os melhores planos de saúde, veja aqui.

Ligue para a nossa central e agende sua consulta pelo telefone: (11) 2277-4090

Convênios atendidos

Verificar Convênios

Nossas Especialidades

Tumores Oculares

Os tumores oculares mais comuns são os que ocorrem na membrana que reveste o olho, a conjuntiva, e das pálpebras, sendo os mais comuns o carcinoma espinocelular e o melanoma. Esses tumores têm como grande fator de risco a exposição solar, a idade e os fatores genéticos, portanto o uso de óculos escuros bem como de filtro solar são importantes ferramentas para a sua prevenção. Além disso, uma avaliação cuidadosa realizada na lâmpada de fenda - um microscópio utilizado nos exames de rotina -, pode detectar lesões em estágio inicial e evitar a cegueira, bem como por outras doenças como glaucoma e catarata.
É importante também ficar atento à alguns sintomas que podem indicar a presença de tumor nos olhos, como:
Manchas marrons ou pintas ou manchas esbranquiçadas nas pálpebras ou no globo ocular;
Sombra no campo de visão;
Visão embaçada;
Flashes de luz;
Deformidade do formato da pupila ou alteração da coloração da pupila (mancha branca – chamada de leucocoria);
Dor ocular;
Desvio dos olhos ou estrabismo.

Córnea

A córnea é a parte anterior transparente e protetora dos olhos. Ela tem a função de focar a luz através da pupila para a retina, como se fosse uma lente fixa.

Ceratocone
É uma alteração da curvatura da córnea, de origem desconhecida, provavelmente com herança genética.
Ceratocone é uma enfermidade não inflamatória que afeta a estrutura da córnea, camada fina e transparente que recobre toda a frente do globo ocular. A principal característica do ceratocone é a redução progressiva na espessura da parte central da córnea, que é empurrada para fora, formando uma saliência com o formato aproximado de um cone.

Causas
Aparece na infância aproximadamente aos 8 anos, tem caráter evolutivo, mas pode se estabilizar até os 40 anos de idade. A ceratocone pode se manifestar igualmente em homens e mulheres. Existem fatores que desencadeiam a evolução da doença em uma pessoa com predisposição. O fator principal é a alergia ocular devido a intensa coceira. Existem vários graus e tipos de ceratocone e cada um deve ser tratado de maneira diferente.

Miopia

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop publishing software like Aldus PageMaker including versions of Lorem Ipsum.

 
Hipermetropia

A hipermetropia é o oposto da miopia, ou seja, o olho é mais “curto”, o que faz com que a imagem se forme depois da retina.
Ela também pode ser causada pela diminuição do poder refrativo do olho, causada por alterações no formato na córnea ou no cristalino.
Geralmente o paciente com hipermetropia tem boa visão de longe, pois se seu grau não for muito elevado é naturalmente corrigido pelo aumento do poder dióptrico do cristalino, em um processo chamado de acomodação. A maior parte das crianças apresenta hipermetropia, porque seus olhos normalmente são menores do que deveriam ser, porém elas têm um maior poder de acomodação e suportam graus muito mais elevados. São comuns casos de pessoas que necessitam de óculos na infância, mas deixam de usá-los na idade adulta, quando o olho atinge o tamanho ideal.

Astigmatismo

O astigmatismo ocorre quando a córnea tem uma curvatura irregular, ovalada, o que faz com que a luz sofra desvios, concentre-se em diversos pontos e forme a imagem em múltiplas regiões. O problema também pode ocorrer por deformações no cristalino, mas esses casos são menos frequentes.
O astigmatismo é o problema de enxergar tanto de perto, quanto de longe. Ele é um problema de visão muito comum, assim como a miopia e hipermetropia.
Isso acontece devido ao formato irregular que a córnea do seu olho apresenta. Mas, na maioria das vezes, pode ser corrigido com uso de óculos ou lentes de contato.
Nesse artigo, vamos te ajudar a entender esse problema de visão tão comum na vida de muitas pessoas, além disso, vamos ajudar a esclarecer dúvidas sobre tratamentos desse problema.
O que causa astigmatismo?
A causa astigmatismo é um problema na córnea dos olhos que se estendeu para um formato irregular, apresentando um formato oval.

Retina e Vítreo

Problemas de Retina e Vítreo podem causar grave perda de visão ou até mesmo cegueira. Em alguns casos, a cirurgia pode ser benéfica e, se realizada no momento correto, pode evitar uma séria perda de visão.
A retina é composta por duas partes: a retina periférica e a mácula. Se você imaginar a retina como um círculo com um ponto central, como em um alvo, a mácula seria esse ponto central. A área grande da retina que circunda a mácula, que representa 95% da retina, é chamada de retina periférica, que nos dá a visão lateral, chamada visão “periférica”. É essa parte da retina que trabalha quando nós percebemos imagens com o “canto” do olho.

Catarata

A catarata é uma lesão ocular que atinge e torna opaco o cristalino (lente situada atrás da íris cuja transparência permite que os raios de luz o atravessem e alcancem a retina para formar a imagem), o que compromete a visão. A evolução costuma ser lenta, e a doença pode afetar primeiro um dos olhos e só mais tarde o outro.
A catarata pode ser congênita (casos raros) ou adquirida. A principal causa da doença é o envelhecimento. Embora o problema apareça geralmente em indivíduos com mais de 50 anos, há casos de crianças que já nascem com a doença por problemas genéticos ou porque as mães tiveram rubéola, sífilis ou toxoplasmose no primeiro trimestre de gestação.

Conjuntivite

Conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras. Em geral, ataca os dois olhos, pode durar de uma semana a 15 dias e não costuma deixar sequelas.
A conjuntivite pode ser causada por reações alérgicas a poluentes ou substâncias irritantes como poluição e cloro de piscinas, por exemplo, e por vírus e bactérias. Neste último caso ela é contagiosa.

Glaucoma

Glaucoma é uma doença ocular causada principalmente pela elevação da pressão intraocular que provoca lesões no nervo ótico e, como consequência, comprometimento visual. Se não for tratado adequadamente, pode levar à cegueira.
Há vários tipos. O glaucoma crônico simples ou glaucoma de ângulo aberto, que representa mais ou menos 80% dos casos, incide nas pessoas acima de 40 anos e pode ser assintomático. Ele é causado por uma alteração anatômica na região do ângulo da câmara anterior, que impede a saída do humor aquoso e aumenta a pressão intraocular.

Oftalmopediatria

Oftalmopediatria é o ramo da oftalmologia que procura diagnosticar e tratar uma grande variedade de alterações oculares, que podem se manifestar na criança desde o nascimento, ou mesmo anos após o nascimento.
Felizmente a grande maioria das patologias oculares da infância apresentam boa evolução, desde que diagnosticadas e tratadas,o mais precocemente possível.
Dentro dos primeiros meses de vida, de preferência entre 4 e 8 meses, uma avaliação oftalmológica é recomendada e, a partir de então, anualmente. É importante manter essa frequência, pois, ao completar 7 anos, o sistema visual das crianças estará completamente formado e a possibilidade de proporcionar um melhor desenvolvimento e qualidade visuais para a criança, em caso de qualquer alteração, será perdida.

Plástica Ocular

A Cirurgia Óculo-plástica é muito diversificada e abrange tanto a área da pálpebra como as vias lacrimais e a órbita. Existem diversas técnicas que têm como foco o respeito à integridade do globo ocular e da função visual:

Cirurgia Reconstrutiva – tratamento de tumores;
Cirurgia Reparadora – tratamento de feridas e as más-posições;
Cirurgia da Ptose – tratamento para a pálpebra caída;
Cirurgia das Retrações – faz parte do quadro de tratamento da tireoide.

Lentes de Contato

Os testes oftalmológicos para lentes de contato incluem testes e medições especiais que não estão incluídas nos exames oftalmológicos de rotina para óculos.
Um instrumento chamado ceratômetro é usado para medir a curvatura da superfície frontal clara dos olhos (córnea).
Um queratômetro analisa os reflexos da luz da córnea e determina a curvatura da superfície do olho. Essas medições ajudam seu oftalmologista a escolher a curva e o tamanho adequados para suas lentes de contato.
Portanto, se você estiver interessado em lentes contatos — ou você já as utiliza e deseja atualizar a sua receita de lentes de contato.

Estrabismo

Estrabismo é um distúrbio que afeta o paralelismo entre os dois olhos, que apontam para direções diferentes. Ele pode ser classificado em convergente (esotropia), quando um ou ambos os olhos se movem para dentro, na direção do nariz; em divergente (exotropia), quando um ou os dois olhos se deslocam para fora e em vertical (hipertropia), quando o deslocamento ocorre para cima ou para baixo.